Portal Para a Morte

sábado, 31 de março de 2012

65 - Mistifório




Nesta vida loteada de misérias,
seus queixosos em prantos moribundos,
lamentam a fome alastrada
em seus sentidos íntimos da consciência.

O embaralhar de terrenos cultivados,
abraçam indivíduos em sua minoria.
Sujeitos ordinários em sua maioria
de vidas chispadas e lânguidas.

Açoitados pelo amor ambicioso,
provoca a fúria de um povo.
Que lança-se aventureiramente
no esplendor das ilusões.

Encontro-me no estado letárgico,
onde recebo o abraço da poesia.
Minha vida, agressivamente
deixa-me na história lendária.

Neste mistifório, onde me encontro
cheia de desejos eruditos, deito meu corpo
neste monumento funerário.
Lugar ermo e frio, apenas para dormir.

                 Janice Adja

"Plágio é crime e está no Artigo 184 do Código Penal 9610".  

segunda-feira, 26 de março de 2012

65 - Misericórdia ! ! ! ! !

Catrafiando, o Príncipe não revela
os mistérios da erudição Reinol.
Sevo em seus princípios
não lucíferos nos longos sermões.

Os homens Deusados
semelhança de Deus e do Diabo.
Diabólicos, sem exação
mortifica a pureza humana.

Embaindo os fiéis adeptos
nas facções religiosas.
Fazendo crer na salvação,
os homens de fé. Muita fé, ou nem uma fé.

Afortunando os fieis com cantos
e orações que fazem rolar o tempo.
Fiéis usuarios de livros desodorizantes axilal
adestradores de homens genuflexos ao perdão.

O príncipe inoficioso, repudia riquezas
recebendo numerários dos cândidos fiéis.
Permutando suas riquezas com um reino
na casa de um tal "Senhor".
Os servos, servirão na terra
a um príncipe representante do "Senhor".
Receberão promessas e Paço Celestial,
ofertas ilusórias. Sem uma testemunha.

Como o quitandeiro que escolhe seus frutos,
o célebre "Senhor" reputado, escolhe filhos.
Seleciona por predicados da nobreza
os não vítimas dos injustiçosos Príncipes.

O Senhor acolherá: os homens de bens,
os bem nados, os bem falantes, e anjos de 
branco. Os bem "bonzinhos", terão cobertores
de pétalas, os sonsos troféus em ouro ou prata.

Os que acreditaram 
na liberdade da escolha os de livre arbítrio, 
conquistarão um julgamento impuro.
A vingança do "Senhor" cairá 
sobre os injustiçados com estadias no purgatório.

Alguns,
condenados a vagar sem piedade por anos
em um vale de lágrimas ferventes,
ou até mesmo a beira de um rio 
de águas turbulentas e fria.
 



   Janice Adja

"Plágio é crime e está no Artigo 184 do Código Penal 9610".





sábado, 24 de março de 2012

Arte de Morrer






Não vai ser possível
esquecerem-me.
Passará o tempo. . . 
verão, . . .
inverno, . . .
primavera, . . .
as folhas cairão.
Ficarei velhinha,
cabelos brancos,
rosto marcado pelo tempo.
Assim,
caminharei para morte
onde fenecerei com . . .
artrite,
artrose, . . .
Ainda nem sei.
Os anos morrerão.
Ficarei perpetuada
na natureza,
nos teus pesadelos,
nos astros,
nos teus anseios.
Assim,
só assim não morrerei
com artrite, nem artrose.
E se eu morrer,
morrerei com ARTE.

            Janice Adja

"Plágio é crime e está no Artigo 184 do Código Penal 9610".

sábado, 17 de março de 2012

A Morte

















A morte
progride lado a lado
com a tua vida dissimulada e triste.

Teus desejos carnificínos
por mim clamam
a cada instante.

Teus pesadelos
voam como abutres
em teu corpo eivado e frio.

Agora sou teu desejo.
Sou tua vontade de viver.
Sou o teu pensamento
que devora tua alma
sofrendo em segredo
a cada instante
em que meu peito bate
e teu pulmão arqueja.

Tua fragrância malévola,
asfixiando por intoxicação.
Pobre coração malfadado!
Mortuário de sonhos.

            Janice Adja

"Plágio é crime e está no Artigo 184 do Código Penal 9610".







quinta-feira, 15 de março de 2012

Círculo Para a Morte

















Nasci.
Deste princípio 
caminho em círculo
pelo calvário para morte.

Acionada,
corro atrás de pecúnia
para a sobrevivência
que eu possa despartir com:

Água,
que lave meu corpo, e
irrigue por minhas veias
todo o meu elemento único.

Luz,
que ilumine minha morada.

Alimentos,
para que meu corpo
continue de pé,
com movimentos
do comendo iníquo
que só a sociedade ignívora
sabe oferecer.

Desnutrido,
meu espírito
propaga sentimentos ignotos
a outros seres humanos.

Nesta insolência de vida sensaboria,
continuo o caminho em círculo
pelo calvário para à morte .

                Janice Adja

"Plágio é crime e está no Artigo 184 do Código Penal 9610".

sábado, 10 de março de 2012

Jardim dos Anjos



Oh, Jardim dos Anjos . . .
teu silêncio é fúnebre.
Anjo do mau?
Anjo do bem?
Anjo, apenas anjo
que morto pela tirania
depredado em agonia,
suspira os últimos
momentos esquálidos.

Tu,
um anjo do bem.
tens em teu sangue,
a alegria de abater
e confranger minha alma.

O teu império egocêntrico,
ignora nossos resultantes:
Um anjo de ideologias,
Um anjo de perseverança,
Um anjo de ilusões.

Que anjo fátuo fui,
acreditei no brilho
do teu olhar e
no teu calor mortal.

Um anjo frio
alimentando-se 
com minhas vísceras,
onde viverei em tua corrente
e em teu coração.
Mesmo que de gelo.

Agradeço
pela mão carrasca,
pelo destino astucioso
e maldito que me presenteias. 

                    Janice Adja

"Plágio é crime e está no Artigo 184 do Código Penal 9610".





sexta-feira, 9 de março de 2012

49 - A Serra


Imagem; Arquivo pessoal


O tempo parou na Serra.
Calada e fria,
ficou a serra.

Sua cor verde desertificado
reflete a luz solar marrom -laranja.
O vento mudo e sem rumo,
faz a brisa sorrir no ar.

Sinto saudades da Serra,
do silêncio e do seus ares.
Onde só se ouvia os cães.
Os cães que latiam por lá.
Os cães que guardavam a Serra
cães calaram na serra.

Só se escuta os assobios dos ventos.
Meu coração estracinhado
sem numerários,
abandono a serra.
Lugar de onde eu nunca
deveria ter saído.

                Janice Adja

" Plágio é crime e está no Artigo 184 do Código Penal 9610".